GRUPAMENTO DE PROTEÇÃO AMBIENTAL DA GUARDA MUNICIPAL RECEBE EQUIPAMENTO PARA ATUAR NA CIDADE

GRUPAMENTO DE PROTEÇÃO AMBIENTAL DA GUARDA MUNICIPAL RECEBE EQUIPAMENTO PARA ATUAR NA CIDADE

Na tarde de hoje (04), o Grupamento de Proteção Ambiental (GPA) da Guarda Municipal de Marabá recebeu parte dos equipamentos necessários para atuação dos agentes nas ações junto a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma). A entrega aconteceu na sede da Secretaria e contou com a presença do Conselho Municipal de Meio Ambiente (Comam), do secretário de Segurança Institucional do município, Jair Guimarães Barata, do secretário de Meio Ambiente, Válber Araújo, além de guardas do GPA.

Entre o material recebido, estão redes de selva, mochilas táticas comando, facões com bainha, bússolas náuticas, lanternas de led, binóculos profissionais e decibelímetros (aparelhos para medição dos níveis de pressão sonora). Além disso, foi apresentado também o uniforme que será utilizado pelo GPA nos próximos meses, tão logo fiquem prontos os uniformes dos demais órgãos de segurança do município (DMTU e Guarda Municipal).

Segundo o secretário Válber Araújo, o GPA é importante para o trabalho de fiscalização e preservação ambiental desenvolvido pela Semma, sobretudo na piracema, e agora também no combate à poluição sonora. “Estamos numa parceria única, no projeto da piracema e agora vamos atuar e dar um pronto atendimento, numa das nossas maiores questões de denúncias que é a poluição sonora, onde a o GPA vai nos ajudar bastante. É um momento ímpar, particular e que está se concretizando com a chegada do Grupamento”, ressaltou o secretário.

Jair Guimarães observou que o GPA é um sonho antigo da Guarda, que recebeu atenção especial do prefeito Tião Miranda. Ele enfatiza ainda que 25 agentes passaram por capacitação e estão aptos a atuar no grupamento. “Estes equipamentos vêm para coroar esse trabalho que é enérgico e é um anseio da sociedade. Estamos trabalhando para dar uma resposta para a sociedade”, afirmou Jair.

O presidente do Comam, Jorge Bichara, destacou a necessidade dos equipamentos para a eficiência do trabalho dos guardas e elogiou o projeto apresentado ao conselho. “Foi um projeto muito bem elaborado e o conselho foi unânime em aprovar porque está inserido nos objetivos dos recursos do Fundo Municipal de Meio Ambiente, que é a questão ambiental. Foi feita toda a licitação pela Prefeitura dentro da lei, dentro das normas e adquirimos esses equipamentos para que a Guarda Municipal atuar em defesa do meio ambiente”, finaliza o conselheiro.

O superintendente da Guarda, Roberto Lemos, disse que agora a expectativa é atuar na poluição sonora. “A nossa previsão é que a gente termine nossa cooperação técnica com a Semma, e que a gente possa contribuir mais incisivamente no combate à poluição sonora”, conclui. Segundo ele, isso deve acontecer nos próximos 60 dias.

Além dos equipamentos, os recursos do Fundo Municipal de Meio Ambiente devem custear ainda uma viatura apropriada para a captura de animal selvagem, uma lancha, drones e outros equipamentos para atuação da GPA. O valor do projeto é de R$ 400 mil.  

Deixar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *